Afinal o que promove desenvolvimento socioeconômico?

Não tenho mais nenhuma dúvida sobre a incapacidade dos grandes projetos, fundamentalmente, os de base em recursos naturais, de fixar riqueza nos espaços sede dos mesmos investimentos. Depois muitas comprovações já divulgadas anteriormente, aproveitei a minha viagem ao Rio Grande do Sul para trazer algumas comparações importantes. Conheci a cidade de Gramado, cuja população é bem próxima de São João da Barra e, portanto, vale a pena observar elementos importantes das duas cidades. Elas tem a mesma população, localizam-se fora do eixo metropolitano e tem característica interioranas, porém as escolhas econômicas foram bem diferentes. Enquanto Gramado usou os seus recursos endógenos para potencializar riqueza e bem estar da população (turismo, agropecuária, história e cultura), São João da Barra, fez a opção inversa e usa seus recursos naturais como atrativo exploratório de grande empresas de capital nacional e internacional, se valendo das rendas compensatórias oriundas dos royalties de petróleo e dos impostos sobre serviços, dos quais o município não tem nenhum controle e, tão pouco, responsabilidade sobre o uso das mesmas.

Vejam que São João da Barra com uma população de 35.174 habitantes, tem 9.009 pessoas ocupadas o que representa uma participação relativa de  25,8%. Já Gramado com 35.047 habitantes tem 22.621 pessoas ocupadas ou participação de 64,9%.  São 2,51 vezes maior.

Outro dado importante é que enquanto São João da Barra tem 737 empresas atuantes, Gramado tem 3.289 ou seja, um número 4,46 vezes maior do que São João da Barra.

Apesar das vantagens em favor de Gramado, São João da Barra ostenta um PIB a preços de mercado 4,43 vezes maior do que Gramado. Mais riqueza gerada no território sanjoanense, sem que os benefícios dessa riqueza afete positivamente o cidadão. Isso quer dizer fuga de riqueza, enquanto no outro município a riqueza gerada é fixada internamente.

Para fechar a discussão e comprovar essa tese, o Índice Firjan de Desenvolvimento municipal é bem diferente nos dois municípios. Enquanto Gramado tem um alto índice de desenvolvimento no padrão de 0,8542 segundo a última aferição de 2016, São João da Barra tem um índice 0,7093 e está enquadrado em padrões de desenvolvimento moderado.

Essa realidade precisa ser colocada na mesa de debate, especialmente, das lideranças políticas aqui na nossa aldeia.

Alcimar das Chagas Ribeiro
About Alcimar das Chagas Ribeiro 487 Articles
Economista, Mestre e Doutor em Engenharia de Produção. Professor da Universidade Estadual do Norte Fluminense

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*