O PIB do país retraiu 4,1% com a pandemia em 2020

O PIB – Produto Interno Bruto, calculado pela ótica da produção, teve uma retração de 4,1% em 2020 com base em 2019. A queda foi puxada pelo setor de serviços que caiu 4,5% no mesmo ano. A indústria caiu 3,5% e a agropecuária cresceu 2,0%, amortecendo o resultado negativo. Pela ótica do dispêndio, o consumo das famílias, pressionado pela pandemia, caiu 5,5% no ano, enquanto o consumo do governo caiu 4,7% no mesmo período (IBGE).

Com base na evolução trimestral, podemos observar que depois da retração do PIB de 2,1% no primeiro trimestre e retração de 9,2% no segundo do trimestre, iniciou-se o processo de recuperação e o PIB cresceu 7,7% no terceiro trimestre e cresceu 3,2% no quarto trimestre em relação ao trimestre anterior.

Apesar da forte retração econômica, a taxa de investimento atingiu 16,4% do PIB, superando a taxa de 15,3% de 2019. A taxa de poupança atingiu 15,0% do PIB, superando a taxa de 12,5% de 2019.

De qualquer forma, a retração econômica durante um ano de pandemia, medida pelo PIB, ficou bem abaixo da taxa esperada no início do ano.

Alcimar das Chagas Ribeiro
Sobre Alcimar das Chagas Ribeiro 1770 Artigos
Economista, mestrado e doutorado em Engenharia de Produção e Pós-doutorado em Economia. Professor da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*