PIB cresceu 4,6% e atingiu R$8,7 trilhões em 2021 no Brasil

O crescimento de 4,6% do PIB em 2021, em relação ao ano anterior, no país é importante já que recupera a queda de 3,9% do ano imediatamente anterior, provocada pela pressão do início da pandemia.  

Sob a ótica da produção a indústria se destacou com uma taxa de crescimento de 4,5% seguido pelo setor de serviços com taxa de crescimento de 4,7%.  As condições climáticas não adequadas pressionaram pra baixo a agropecuária, cuja taxa declinou 0,2% no ano.

Já entre os componentes da demanda interna, o consumo das famílias cresceu a uma taxa de 3,6%; o consumo do governo cresceu a uma taxa de 2,0% enquanto a formação bruta de capital fixo cresceu 17,2%.

Importante observar o avanço do investimento nesse ano, com uma taxa de 19,2% do PIB, quase rivalizando com as melhores taxas das últimas duas décadas, realizadas no quadriênio 2010/2013. A taxa da poupança também apresentou uma boa evolução de 14,7% do PIB em 2020 para 17,4% em 2021.

Uma pena que apresente guerra da Rússia contra Ucrânia, instalada em 2022, vai representa mais um evento inibidor da continuidade evolutiva desses indicadores no país.

Alcimar das Chagas Ribeiro
Sobre Alcimar das Chagas Ribeiro 2402 Artigos
Economista, mestrado e doutorado em Engenharia de Produção e Pós-doutorado em Economia. Professor da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*