PIB do Rio de Janeiro apresentou a pior performance do país em 2017

A divulgação das Contas Regionais de 2017 pelo IBGE, acentua a fragilidade da economia do estado do Rio de Janeiro. O valor absoluto do PIB atingiu R$671.362 milhões, representando uma queda de 1,6% em relação ao ano anterior, o pior resultado entre os estados da federação.  A queda foi fortemente afetada pelo desempenho das atividades profissionais, cientificas e técnicas, administrativas e serviços complementares (-8,2%); construção (-14,8%); comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas (-2,5%); administração, defesa, educação, saúde pública e seguridade social (-0,7%). Essas atividades somaram 48,5% da economia em 2016. A participação relativa do PIB fluminense ficou em 10,2% em 2017, a mesma participação de 2016.

A avaliação do desempenho da economia fluminense no período de 2002 a 2017, indicou um crescimento de 1,4% ao ano, taxa bem inferior a taxa do país que atingiu 2,4% ao ano, no mesmo período. A indústria de transformação declinou 1,1% ao ano, enquanto a indústria extrativa cresceu 1,1% ao ano em 2017. O estado perdeu participação no PIB do país, já que representava 12,4% em 2002 caindo para 10,2 em 2017. O PIB per capita do estado que era equivalente a 1,5 vezes o PIB per capita do país em 2002, caiu para 1,3 vezes em 2017.

Conforme pode ser observado, o inicio de recuperação dos indicadores econômicos do país não contaminou a economia do estado do Rio de Janeiro que  experimenta um forte processo de desindustrialização, com reflexo na queda do PIB.

Alcimar das Chagas Ribeiro
Sobre Alcimar das Chagas Ribeiro 1356 Artigos
Economista, mestrado e doutorado em Engenharia de Produção e Pós-doutorado em Economia. Professor da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*