Royalties em março na RNF mostra o declínio do pós-sal

A região Norte Fluminense recebeu R$102,2 milhões de royalties de petróleo em março e um acumulado de R$309,6 milhões no trimestre do ano. Desse total acumulado, Macaé ficou com o equivalente a 44,93% seguido por Campos dos Goytacazes que ficou com 32,51% e São João da Barra com 8,76% do total.

Avaliando a participação da região no total distribuído aos municípios do país, verifica-se que em março de 2011 a região detinha uma parcela de 28,43% do total, enquanto que em 2019 a mesma parcela declinou para 16,32% do total. Esse resultado mostra o declínio da produtividade da Bacia de Campos nesse período.

Em uma situação inversa, a Bacia de Santos apresentou uma consistente evolução na produção de petróleo no pre-sal. Dois municípios no estado do Rio de Janeiro se beneficiam desse processo. Maricá com arrecadação de R$43,7 milhões em março de 2019, valor maior 12 vezes em relação ao valor arrecadado em março de 2011 e Niterói com arrecadação de R$37,0 milhões, valor maior 9,3 vezes em relação ao valor arrecadado em março de 2011.

Alcimar das Chagas Ribeiro
About Alcimar das Chagas Ribeiro 682 Articles
Economista, mestrado e doutorado em Engenharia de Produção e Pós-doutorado em Economia. Professor da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*