Valorização do dólar e petróleo em setembro aumenta royalties no Norte Fluminense em novembro

A região Norte Fluminense recebeu royalties de petróleo acrecido de 9,33% em novembro com relação ao mês imediatamente anterior, devido a valorização do dólar e do preço do barril de petróleo em setembro. Foram R$108,9 milhões, concentrados 49,75% em Macaé, 27,28% em Campos dos Goytacazes e 8,03% em São João da Barra. No acumulado de janeiro a novembro, a região recebeu R$1.145 milhões.

Em termos de participação relativa, o valor recebido pela região Norte Fluminense em novembro representou 25,03% do total do Rio de Janeiro e 14,94% do total distribuído a todos os municípios do país. Comparativamente as mesmas participações em 2014, ano que explodiu a crise do petróleo no mundo, a relação região Norte Fluminense / Rio de Janeiro atingiu 40,87% enquanto a relação região / Brasil atingiu 21,60%. A perda de participação da região Norte Fluminense se deu em função do avanço da produção do pre-sal na Bacia de Santos e, consequentemente, da queda de produtividade da Bacia de Campos. Hoje Maricá, maior beneficiário da Bacia de Santos, recebeu em novembro R$59,9 milhões e um valor acumulado no ano de R$571,2 milhões. Niterói também se beneficia da Bacia Santos. Em novembro o município recebeu 44,9 milhões, acumulando uma receita de R$452,9 milhões no período de janeiro a novembro desse ano.

Alcimar das Chagas Ribeiro
Sobre Alcimar das Chagas Ribeiro 942 Artigos
Economista, mestrado e doutorado em Engenharia de Produção e Pós-doutorado em Economia. Professor da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro - UENF

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*